Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -0,558% 7.379 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Starbucks pode virar a maior cadeia de alimentos do mundo ainda em 2017

Starbucks pode virar a maior cadeia de alimentos do mundo ainda em 2017
(Shutterstock)

Além disso, a empresa pode, em um futuro relativamente próximo, dobrar seu número de lojas, chegando a 50 mil unidades

SÃO PAULO – Você acha que existem muitas lojas da Starbucks por aí hoje em dia? O analista Mark Kalinowski acredita que a cadeia de cafés pode dobrar suas unidades e ainda ter espaço para mais crescimento, aponta o site americano Barron’s Next.

Em um relatório publicado nesta semana, Kalinowski escreveu que as ações da empresa estão em um patamar mais baixo do que deveriam atualmente porque os investidores estão perdendo seu potencial de crescimento e inovação. Vale lembrar que a rede de cafeterias encerrou 2016 em um tom negativo após notícias de que seu CEO (Chief Executive Officer) Howard Schultz sairá da empresa para focar na Reserve, marca de maior valor agregado do grupo. Adicionalmente, o crescimento de SSS (Vendas Mesmas Lojas, na sigla em inglês) desacelerou na primeira metade do ano.

Mas o pessimismo dos investidores deixa a companhia pronta para um ótimo 2017, argumenta o analista. Para ele, a empresa não terá nenhum problema em sair das atuais 25 mil lojas hoje para 37 mil em 2021. E não para aí: para o Kalinowski, a Starbucks pode continuar crescendo ainda mais e, eventualmente, chegar a mais de 50 mil lojas ao redor do mundo. Isso acontece principalmente peço fato de que a maior parte das populações gosta de cafés e chás e, assim, a companhia não precisa competir com diferentes gostos regionais.

Esse crescimento ajudaria a Starbucks a ser a cadeia de restaurantes mais valiosa do mundo, aponta. Atualmente, seu valor de mercado está em US$ 81 bilhões, abaixo dos US$ 97 bilhões registrados pelo McDonald’s atualmente. Em 2017, o analista vê a ação chegando a US$ 70, o que totaliza um potencial de valorização de 25,02% em relação ao fechamento do dia 4 de janeiro de 2017.

Dê a sua opinião!

6 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.