Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq 0,126% 7.432 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Starbucks passa por um problema inusitado: suas lojas vendem demais

Starbucks passa por um problema inusitado: suas lojas vendem demais
(Shutterstock)

Quantidade muito forte de pedidos faz com que a produção da empresa passe por gargalos que detonam seus lucros

SÃO PAULO – As lojas da Starbucks (SBUX.OQ) estão sofrendo com uma temida consequência da revolução mobile: o mundo digital trouxe uma avalanche de pedidos em um curto período de tempo, criando atrasos e filas que assustam consumidores, aponta o site Business Insider.

A empresa adotou desde cedo a estratégia de aceitar pedidos e pagamentos por celular de modo a aumentar suas vendas e diminuir os custos com encargos trabalhistas. No entanto, os baristas nos cafés mais lotados da empresa não estão conseguindo lidar com os pedidos via smartphones, criando gargalos nas estações de entregas de bebidas e fazendo a companhia perder consumidores.

Na última quinta-feira (26), a Starbucks cortou suas previsões de receita para o ano e postou aumento em suas vendas trimestrais mais baixo que o esperado em suas unidades nas Américas levando suas ações a uma queda forte. “Agora estamos focados totalmente em resolver este problema, mas a natureza dele – muita demanda – é um desafio operacional que resolvemos antes e que posso assegurar que resolveremos novamente”, declarou o CEO (Chief Executive Officer) da empresa Howard Schultz.

A Starbucks começou a adicionar mais baristas focados em pedidos via celular em suas lojas mais lotadas, declarou a porta-voz Linda Mills. Os executivos ainda estão repensando suas rotinas de trabalho e internamente testando notificações de texto que alertam os consumidores quando seus pedidos estão prontos.

Outra das mudanças que está sendo implantada pela gigante da alimentação é em seu programa de fidelidade, que será baseado agora nos valores gastos e não nas transações. Anteriormente, por ser feito por transação, muitas pessoas compravam itens separadamente para aumentar sua quantidade de pontos, aumentando as filas nas lojas e a quantidade de tempo no caixa.

Dê a sua opinião!

11 3
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.