Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -0,046% 7.826 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

SaxoBank vê moeda se valorizando 150% em apenas um ano; veja qual

SaxoBank vê moeda se valorizando 150% em apenas um ano; veja qual
(Shutterstock)

Caso Donald Trump promova uma gastança desenfreada nos EUA, moedas digitais podem se tornar alternativas bastante viáveis para os mercados mundiais

SÃO PAULO – O SaxoBank divulgou recentemente seu relatório chamado “Outrageous Predictions 2017”, onde faz previsões heterodoxas para vários temas da economia mundial para o ano que vem – o relatório, mesmo não trazendo as expectativas oficiais do banco, desenha vários cenários que podem se tornar realidades. Um dos calls que mais chama atenção feito pela instituição financeira dinamarquesa é o bitcoin testando o preço de US$ 2 mil.

Essa previsão implica em uma valorização de 143,22% da moeda digital em relação ao dólar em comparação com o fechamento do dia 21 de dezembro de 2016. De acordo com o estrategista global do Saxo Kay Van-Petersen, essa alta seria puxada por uma gastança desenfreada por parte da administração Trump, o que faria os investidores correrem para mercados alternativos.

Isso aconteceria em um cenário onde Trump elevaria a dívida nacional dos EUA para o patamar de US$ 20 trilhões, triplicando o déficit do orçamento do país atual de US$ 600 bilhões para algo entre US$ 1,2 trilhão e US$ 1,8 trilhão, chegando a um patamar de 6% a 10% do total da economia do país.

Se isso de fato acontecer, a inflação no país ficaria fora de controle e forçaria o Fed (Federal Reserve) a intensificar as altas de juros e, consequentemente, valorizar o dólar. Isso criaria um efeito dominó nos mercados emergentes, levando as pessoas a buscarem moedas que não estão atreladas a bancos centrais e governos focados em repressão financeira.

“As moedas digitais vieram para ficar dado o histórico de estouros e fracassos nas moedas tradicionais e excesso de dívidas. O bitcoin é a face das moedas que se beneficiarão neste caos”, escreve o SaxoBank. Mercados emergentes adorariam se livrar das políticas monetárias dos EUA e do sistema bancário, aponta ainda a instituição financeira.

Caso o sistema bancário e gigantes como a China e a Rússia passem a aceitar o bitcoin como uma alternativa parcial para o dólar e o sistema tradicional de pagamento nos bancos, a moeda poderia facilmente pular para o patamar dos US$ 2 mil, finaliza a instituição financeira dinamarquesa.

Dê a sua opinião!

11 1
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.