Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq 0,126% 7.432 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Netflix enfrenta problemas e não emplaca na Índia; entenda os motivos

Netflix enfrenta problemas e não emplaca na Índia; entenda os motivos
(Shutetrstock)

Companhia errou a mão em sua estratégia no país e isso tem dificultado seus negócios por lá

SÃO PAULO – A Índia deveria ser um mercado chave na estratégia de expansão do Netflix (NFLX.OQ), mas a empresa tem falhado por lá. Após sua expansão de 130 países no começo do ano passado incluindo o gigante asiático, o serviço tem muito pouco a mostrar em relação a seu crescimento por lá, aponta o site Motley Fool.

Clique aqui para participar de aula gratuita sobre como investir no exterior de maneira legal e segura!

Foi descoberto que a empresa elevou seu número de assinantes pagos no país apenas de 200 mil pessoas para 300 mil, contra um crescimento no mesmo período de 14 milhões de pessoas fora dos EUA. Ou seja, apenas 2% do crescimento global do Netflix vem de um dos países mais populosos do mundo.

O mau desempenho da empresa na Índia não significa que os indianos não têm apetite pelo mercado de assinatura de vídeos paga. Ao contrário, a Amazon (AMZN.OQ) tem conseguido se sair bem no mercado e espera que a receita de todo o setor no país cresça em 50% até 2021. O problema ficou com o preço elevado do Netflix para o país e uma biblioteca limitada, com apenas 600 horas de conteúdo inicialmente. No entanto, a empresa parece estar calibrando sua estratégia no país.

De acordo com a publicação americana, consumidores na Índia não se importam em pagar um preço maior por conteúdo exclusivo, mas o Netflix errou em lançar apenas 7% de sua biblioteca. Agora, a empresa vai optar, no entanto, por expandir seu portfólio local, incluindo a produção de conteúdo original regional se aliando com players locais. Vale lembrar que a Amazon já gastou US$ 75 milhões para produzir conteúdo na nação asiática de modo a aumentar sua presença.

Além disso, o alto preço para consumir dados no país também tem sido uma barreira para o crescimento da empresa. O Netflix usará uma tecnologia para otimizar seu conteúdo de forma a contornar a questão, para que seus usuários consigam ter acesso a mais horas de conteúdo consumindo menos dados e assim se posicionar melhor em um mercado que só tende a crescer.

Quer saber como você pode investir no exterior de maneira legal e segura? Clique aqui para participar de aula gratuita sobre o assunto!

Dê a sua opinião!

2 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.