Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -1,339% 7.529 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Macron é eleito na França; veja 5 ações que podem ganhar com isso

Macron é eleito na França; veja 5 ações que podem ganhar com isso
(Shutterstock)

Vitória de candidato de centro ajuda a mitigar riscos de uma onda populista nas eleições europeias

SÃO PAULO – O ex-ministro da economia e líder do movimento político Em Marche! da França foi eleito neste domingo (7) para governar o país pelos próximos cinco anos com cerca de 66% dos votos. Centrista, o presidente eleito tem 39 anos e será a pessoa mais jovem desde o século XIX a governar a nação europeia.

Quer aprender a investir no exterior? Confira estes dois módulos grátis e faça seus investimentos

Macron venceu a candidata da extrema-direita, do partido Frente Nacional, Marine Le Pen. Enquanto ele contava com propostas mais em linha com os desejos do mercado financeiro, como a defesa da União Europeia, do euro e da abertura das fronteiras econômicas locais, Marine é contra o bloco europeu e a moeda comum.

A eleição de Macron ajuda a diminuir em grande quantidade os temores de que uma onda populista assolaria a Europa neste ano, com candidatos fortes contra a União Europeia potencialmente levando o pleito. Primeiro, na Holanda, isto não aconteceu e agora, na França mais uma vez esse movimento foi derrotado.

Entre as grandes economias locais, ainda passarão por eleições neste ano o Reino Unido e a Alemanha. Em ambos os casos, as atuais governantes Theresa May e Angela Merkel são francas favoritas para continuarem no poder com folga. Merkel, inclusive, foi uma das maiores entusiastas da candidatura de Macron, junto com o ex-presidente americano Donald Trump.

No Brasil, o governo Temer recebeu com alívio a notícia da eleição do candidato centrista e, internamente, a mídia reporta que as avaliações são que as relações entre ambos os países devem melhorar com a saída do socialista François Hollande. Nos EUA, o presidente Donald Trump, que havia feito declarações a favor de Le Pen, felicitou Macron pela vitória.

A candidata de extrema-direita perde a eleição, mas sai do pleito mais forte que entrou, com uma quantidade de votos bastante expressiva e com boas chances de eleger representantes nas próximas eleições legislativas no país. Macron, por outro lado, pode encontrar dificuldade em montar uma coalizão para governar, o que pode minar seu governo.

Após um forte rali por conta das expectativas de que o ex-ministro da economia venceria as eleições, o CAC 40, principal benchmark da bolsa europeia, passa por um período de realização e cai 0,84% pela manhã (horário de Brasília).

De acordo com levantamento feito pelo site CNBC, o euro deve se valorizar em relação ao dólar nos próximos dias com a notícia e, assim, membros do Dow Jones que estão bastante expostos ao mercado europeu tem a ganhar terreno na bolsa. Historicamente, a Visa (V.N), Apple (AAPL.OQ), Caterpillar (CAT.N), Nike (NKE.N) e o McDonald’s (MCD.N) estão entre as empresas que mais se valorizaram em momentos que o euro ganhou do dólar por mais de 1% em um mês.

Dê a sua opinião!

1 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.