Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -0,046% 7.826 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Facebook lança Business Platform, um serviço de anúncio de vagas de emprego

Facebook lança Business Platform, um serviço de anúncio de vagas de emprego
(Shutterstock)

Perfis de empresas agora poderão postar vagas em seu feed de notícias e hospedá-las em uma aba chamada “Jobs”

O LinkedIn negligenciou duas grandes oportunidades que o Facebook agora está capitalizando: ajudar os trabalhadores menos qualificados e as pessoas que não estão procurando ativamente por um emprego, mas que estão abertas para possibilidades. A rede social está lançando a Business Platform, uma série de novos recursos que ajudarão essa galera a ficar de olho em oportunidades de trabalho.

Perfis de empresas agora poderão postar vagas em seu feed de notícias e hospedá-las em uma aba chamada “Jobs”. Usuários podem clicar em um botão “Aplicar agora”, para enviar instantaneamente uma aplicação através do Facebook Messenger. O recurso está disponível para todas as páginas de empresas dos EUA e do Canadá.

O Facebook pode começar a gerar receita com o serviço. Empresas terão a possibilidade de pagar uma taxa para transformar essas mensagens em anúncios – e atingir mais pessoas no feed. As oportunidades de emprego também poderão viralizar, à medida que usuários compartilhem com seus amigos e marquem pessoas que estão procurando por um trabalho.

O vice-presidente de publicidade do Facebook e agora o encarregado pela Business Platform, Andrew “Boz” Bosworth, diz que quer descobrir “como a rede social pode se tornar cada vez mais útil para sua vida”.

Eles sacaram que pequenas empresas estavam tendo problemas para contratar e a maioria das pessoas estão abertas para uma oportunidade que remunere melhor, mesmo que estejam satisfeitas com seus empregos atuais.

Foi aí que o LinkedIn deixou a desejar. Ele se tornou um lugar apenas para quem está à procura de vagas de média e alta qualificação. Para as pessoas que procuram empregos de tempo parcial, por exemplo, o foco no currículo e grau de educação pode ter criado uma barreira. A plataforma não é para trabalhos de massa – e se você não se enquadra nesse perfil, talvez não haja motivo para visita-la.

No entanto, essas pessoas e as empresas que procuram contratá-las estão no Facebook todos os dias. Um post ou anúncio no feed de notícias pode chegar a um candidato que nem sabia que estava interessado em mudar de empresa. O botão “Aplicar agora” transforma esse processo em algo simples e rápido.

É o clássico “por que não?”

Há um problema, no entanto: algumas pessoas estão com um pé atrás sobre empregadores fazerem verificações de antecedentes em seus perfis da rede. Aplicar diretamente através do Facebook pode tornar isso ainda mais fácil para uma empresa.

Mas Boz diz que há um grande entusiasmo acerca do serviço. Enquanto a checagem de antecedentes pode assustar os trabalhadores que se candidatam a empregos competitivos em empresas de elite, ele ressalta que “os candidatos a empregos causais… Bem, eles estão apenas procurando por todas as oportunidades que eles podem obter.”

O LinkedIn possui 467 milhões de usuários e restringe. O Facebook tem 1.86 bilhões e agora quer dar acesso a todo mundo. Virou um competidor de peso.

(Via Startse)

Faça parte do maior conector do ecossistema de startups brasileiro! Não deixe de entrar no grupo de discussão do StartSe no Facebook e de inscrever-se na newsletter para receber o melhor de conteúdo!

Dê a sua opinião!

3 0
Foto de perfil de StartSe
Escrito por

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.