Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -0,558% 7.379 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Confira as 3 piores ações de Warren Buffett em 2016

Confira as 3 piores ações de Warren Buffett em 2016
(Shutterstock)

Buffett é conhecido internacionalmente por fazer bons investimentos, mas nem todas as suas escolhas são bem sucedidas

SÃO PAULO – Muitos investidores acreditam que Warren Buffett é a pessoa que melhor sabe escolher ações no mundo. E realmente não é difícil entender de onde vem tamanha reputação, considerando que a sua empresa, a Berkshire Hathaway, vê o valor de seus bens aumentar mais de 19% por ano desde 1965. No entanto, todos estão sujeitos a, eventualmente, cometer erros no mercado. Assim, o colunista do site Motley Fool Brian Feroldi lista as três piores escolhas de ações feitas pelo megainvestidor em 2016.

Sanofi
Foi mais um ano difícil para ser acionista da gigante farmacêutica francesa. A companhia segue em uma trajetória ruim, puxada para baixo pelas vendas minguantes de remédios muito conhecidos, como o Plavix, Allegra e Lantus. Adicionalmente, a empresa ainda falhou na tentativa de aquisição da Medivation, além de ter tido um de seus novos medicamentos rejeitados pelas autoridades dos EUA. Com tudo isso, não chega a ser surpresa o recuo de mais de 5% do papel em 2016 até o momento.

Contudo, ainda é possível acreditar em uma volta por cima da empresa, principalmente levando em conta que ela ainda tem várias potenciais drogas que podem ser sucesso de vendas a serem lançadas até 2020, além de um foco maior da empresa em cortar custos ao longo dos próximos tempos.

Mondelez International
A produtora de alimentos e bebidas foi outra perdedora no portfólio de Buffett. Isso aconteceu, principalmente, pelos esforços em vão da companhia para controlar a Hershey. Em junho, a Mondelez ofereceu US$ 23 bilhões pela gigante dos chocolates, o que fez as ações de ambas as empresas dispararem. Caso combinadas, as duas empresas se tornariam, juntas, a maior fabricante de doces do mundo, isso sem contar em todos os custos que seriam reduzidos com a fusão.

Tudo soava muito bem, mas a tentativa de aquisição acabou fracassando. Mesmo com a Mondelez dizendo que estava disposta a ceder em vários pontos, os acionistas da Hersheys não quiseram saber de acordo. O resultado disso foi uma queda anual de 5% das ações da Mondelez.

Liberty Global
A principal perdedora de Buffett nesse ano caiu mais de 29%. A operadora internacional de internet atualmente está investindo pesado para expandir seu alcance e fornecer novas capacidades para seus consumidores. Com esses movimentos focados no longo prazo, a companhia teve uma parada temporária em seu fluxo de caixa.

Adicionalmente, os negócios na empresa na América Latina apresentaram dificuldade em crescer por conta das incertezas econômicas na região e aumento na pressão competitiva. Além disso, as preocupações com uma possível recessão no Reino Unido após o Brexit também levantam preocupações para a companhia, uma vez que 36% de sua receita está na nação europeia.

Dê a sua opinião!

1 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.