Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -1,120% 7.713 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Com vendas em baixa, Abercrombie procura uma empresa que queira comprá-la

Com vendas em baixa, Abercrombie procura uma empresa que queira comprá-la
(Shutterstock)

Roupas da empresa já foram objeto de desejo por muitas pessoas, mas, agora estão em baixa entre os atuais adolescentes

SÃO PAULO – A varejista de roupas com foco no mercado adolescente Abercrombie & Fitch (ANF.N) está trabalhando com um banco de investimentos para procurar outras varejistas interessadas em uma aquisição, apontam fontes próximas da empresa a agências de notícias americanas.

Quer aprender a investir no exterior? Confira estes dois módulos grátis e faça seus investimentos

As ações da companhia estão sendo negociadas, neste momento, em seu pior patamar em 17 anos, fazendo com que seja um alvo de aquisições bastante vulnerável. O grande motivo para a crise da empresa é a falta de apelo que suas peças de vestuário têm, atualmente, com a atual geração adolescente.

A empresa contratou o banco de investimentos Perella Weinberg Partners para lidar com aproximações de aquisições, declaram fontes. No entanto, ainda não há certeza se um acordo sairá e, em caso positivo, em que termos.

A Abercrombie conta com um valor de mercado atual de US$ 862 milhões e contava com 709 lojas nos EUA e outras 189 no exterior no final de janeiro deste ano. As receitas operacionais da empresa despencaram de US$ 72,8 milhões em 2015 para US$ 15,2 milhões no ano passado, perdendo muito espaço para competidores de fast-fashion e varejistas online.

A companhia vem apostando em sua marca inspirada em roupas de surfe Hollister, que vem conseguindo manter suas vendas sem quedas nos últimos anos. A principal reclamação dos atuais adolescentes sobre as roupas da Abercrombie fica com os logos da companhia muito grandes em suas roupas, enquanto eles têm procurado por marcas que indiquem um estilo mais independentes. Vale lembrar que em 2014 a varejista mudou boa parte de seus executivos e, neste ano, apresentou, mais uma vez, uma nova CEO (Chief Executive Officer).

Dê a sua opinião!

1 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.