Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq 1,236% 7.426 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Apple enfrenta um grande desafio que pode acabar com seus planos no futuro; entenda

Apple enfrenta um grande desafio que pode acabar com seus planos no futuro; entenda
(Wikimedia Commons)

Competição de outras empresas pode minar totalmente os planos da companhia no médio e no longo prazo

SÃO PAULO – Mesmo as companhias mais bem gerenciadas do mundo enfrentam riscos fortes. Para tomar as melhores decisões, é preciso ter esses fatores sempre em mente e isso não é exceção nem para a gigante Apple, aponta o colunista do site Motley Fool Ashraf Eassa.

Ele comenta que um os maiores riscos para a empresa no momento atual é o mercado altamente competitivo e sujeito a mudanças muito rápidas. A própria Apple destaca esse problema, afirmando que é uma companhia única naquilo que projeta e desenvolve praticamente toda a solução para seus produtos, o que requer investimentos significativos em pesquisa e desenvolvimento.

Em contraste, muitos de seus competidores entram no mercado apostando em precificação agressiva, estruturas de custos baratas e emulação de outros produtos. A Apple reclama que não consegue continuar criando novos produtos inovadores com margens atraentes enquanto concorrentes seguem infringindo sua propriedade intelectual.

Mesmo que muitos investidores tenham fé na habilidade de desenvolvimento da gigante de tecnologia, a competição é um risco real que acontece no mercado atualmente. Seus produtos são classificados como premium, com valores muito maiores do que os praticados pelo mercado em mercadorias que também funcionam bem. Esse posicionamento da empresa faz com que seja muito difícil ela conseguir entrar na briga por preço, uma vez que se começar a fazer produtos mais baratos, pode começar a diluir suas vendas.

No entanto, há outro risco ainda maior. Muitas das empresas que fazem smartphones que construíram negócios fortes entre os celulares mais baratos agora querem entrar em outros setores. A chinesa Meizu, por exemplo, está investindo em celulares com características semelhantes às do iPhone e pela metade do preço do iPhone 7 Plus.

Ainda não está claro se a Meizu poderá construir celulares do mesmo nível da Apple com materiais mais baratos, mas suas despesas operacionais provavelmente são muito menores do que a Apple por vários motivos: desde o investimento maior em desenvolvimento até o trabalho de pesquisa em regiões mais caras a marca americana.

Também vale notar que os investidores da Apple esperam que a companhia esteja apta a gerar margens brutas robustas, enquanto a Meizu e outros competidores provavelmente não miram em nenhum lugar próximo desse nível de margem bruta de lucros. No entanto, a Apple precisa achar um jeito de competir contra essas empresas para não correr o risco de afundar.

Dê a sua opinião!

2 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.