Dow Jones 0,061% 22.660 pts
S&P 500 -0,261% 2.545 pts
Nasdaq -1,120% 7.713 pts
Ibovespa -0,284% 85.135 pts
Dólar R$ 3,315
Euro R$ 4,040
Veja Mais

Após forte alta, papéis da Tesla podem passar por período fraco por um bom tempo; entenda

Após forte alta, papéis da Tesla podem passar por período fraco por um bom tempo; entenda
(Facebook)

A companhia pode ter tido seus movimentos futuros já muito precificados em seus papéis e, por isso, enfrenta estagnação

SÃO PAULO – Investir nos papéis da montadora de carros elétricos Tesla é algo para quem tem estômago, comenta o colunista Matthew DeBord do site Business Insider. As ações da companhia tendem a ser bastante voláteis e as opiniões sobre ela são bastante variadas, desde quem acha que elas vão despencar, para quem as vê disparando.

Mesmo assim, os papéis da empresa podem ser considerados um sucesso, levando em conta seu valor de mercado de US$ 30 bilhões e o fato de que, desde seu IPO (Inicial Public Offering) em 2010, as ações saíram de US$ 20 para cerca de US$ 200.

No entanto, ao observar o gráfico do papel nos últimos cinco anos, percebe-se que os papéis só começaram de fato a subir em 2013, contra um longo período de estabilidade antes, chegando ao seu pico no outono (do hemisfério norte) de 2014. No entanto, de lá para cá, o que se vê é o papel devolvendo boa parte de seus ganhos, em uma erosão contínua.

O cenário, no entanto, não aponta ainda para uma grande queda, principalmente levando em conta que a Tesla reportou lucro no terceiro trimestre desse ano e sua queima de caixa parecem estar reduzindo significativamente enquanto ela eleva sua produção.

Contudo, a empresa não terá nenhum lançamento próximo, com o Model 3 saindo apenas no final de 2017, com entregas significativas muito provavelmente apenas em 2018. Isso significa que a Tesla pode ter chegado em um patamar máximo no momento, com um futuro positivo já precificado no papel.

Vale lembrar que as ações da Tesla passaram por um período bastante parado logo após seu IPO e isso pode acontecer novamente agora. Para o colunista, esse movimento está ligado com o fato de a empresa estar se tornando uma montadora mais “normal” nesse momento, cujo grande desafio é apenas produzir carros. Para DeBord, esse é um desafio bastante entediante e pode ser o único por algum tempo, reduzindo significativamente o potencial de valorização da ação.

Competição
O colunista do site Motley Fool Daniel Sparks comenta que a Tesla precisa da competição de outras montadoras de carros elétricos para se estabelecer melhor no mercado. Isso acontece por três motivos principais: a necessidade da empresa de educar os compradores em relação aos seus produtos; o fato de que ter o envolvimento de mais empresas pode ajudar as pessoas a pensarem em carros elétricos como uma boa alternativa; e o fortalecimento de sua liderança que viria com outras gigantes competindo.

Dê a sua opinião!

1 0
Foto de perfil de Leonardo Uller
Escrito por
Jornalista econômico vencedor do prêmio Especialistas da revista Negócios da Comunicação no setor Financeiro em 2015. É o editor responsável pelo FinNews. E-mail: leonardo.uller@finnews.com.br

Deixe uma Resposta

Seu e-mail não será publicado.Campos obrigatórios marcados *

Você também pode utilizar estas HTML tags e atributos <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Senha perdida

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.